Agora é oficial, esse é o novo layout do AMdL (fiquei meia hora pensando em como ficaria uma sigla pro blog, sério! É pouco sonora, eu sei, mas é o que temos).

‘Aprendi’ a mexer no photoshop no tapa pra fazer esse cabeçalho. Na verdade eu tinha feito um super legal e bem bolado, mas não achei nenhum tema onde ele ficasse legal 😦 É a vida…

Bom, sempre tive grandes dificuldades pra aceitar mudanças em qualquer coisa, desde comprar um guarda-roupa novo até mudar de teclado (meu teclado velho tinha falecido e comprei um novo exatamente do mesmo modelo pra vocês terem uma ideia, hauahuahuaha) e com a cara do blog não tá sendo diferente. Testei bem uns 20 temas (e quem conhece minha net sabe o quanto isso pode ser um desafio) e esse foi o que doeu menos aos meus olhos. Quero ficar com ele por um bom tempo.

Apesar de agora estar aqui e ter uma apostila de Zoologia e Embriologia do Objetivo emprestada em cima da minha mesa me esperando, eu tenho estudado relativamente bem. Sou péssima pra seguir cronogramas e horários, então tem dias que eu estudo seis horas além cursinho e tem dia que estudo três (teve até os dias em que estive doente e não estudei hora alguma, mas isso não vai acontecer de novo, espero).

Ah, deixa eu contar: Na sexta-feira cheguei umas duas horas antes do horário do cursinho na Famema. Sempre chego pelo menos uma hora antes porque tem plantão ou vou pra ler o jornal do dia (hábito que estou adquirindo agora); e a faculdade tava MUITO vazia. Mas muito MESMO! Tava chovendo bastante e o pessoal tinha ido pra CalouMed *sintam o nível de inveja subir* aí eu deixei meu material espalhado numa mesa da biblioteca e fui andar pelo laboratório de morfologia que estava DESERTO. Descobri que não é proibido ao pessoal do cursinho ir lá, mas que não é seguro tocar em nada.

PAUSA PARA UM ACONTECIMENTO ESDRÚXULO

Andando pelo morfo em outro dia, havia algumas pessoas estudando e eu comecei a ler um capítulo de História. Sabe, eu gosto de História, mas já estava ficando enjuriada com aquele tema então deixei a apostila e a mochila numa mesa e fui andar pelo laboratório. Distraídamente deslisei a mão pela mesa quando detecto a presença de um líquido. “Quem iria derramar água aqui?” Levei a mão perto das narinas e percebi que era formol…

É eu sei.

Saí desesperadamente (mas nem tanto) com o braço esticado e corri pela faculdade atrás de um banheiro, quase não cumprimento minha professora de gramática. Lavei avidamente as mãos, jurando nunca mais tocar em nada lá sem luvas, hauahuahua. Sim eu sou dramática. Vi que tinha um pessoal numa salinha do morfo e avisei do formol. Um vidrinho com um pedaço de intestino delgado cortado transversalmente e realçando as microvilosidades havia vazado o formol. Tava vazio, coitado, ahauhauaha.

FIM DO ACONTECIMENTO ESDRÚXULO

Mas além de vidrinhos não confiáveis, tem também diversos bonecos didáticos no morfo. Meu sonho de consumo é um boneco cujo tórax desmonta órgão por órgão (foi assim que eu descobri onde fica o pâncreas). Fiquei morrendo de vontade de desmontar o boneco, mas com medo de chegar alguém e me olhar torto ou pior: Eu não conseguir montar ele de volta e ficar com os órgãos espalhados numa mesa, hauhauahaah, que mico!
Aliás, o medo de alguém chegar e me ver fuçando nas coisas era bem pungente, por isso saí dali rápido. Sem tirar que o morfo fica sombrio quando está completamente vazio…

Bom, tenho que estudar e estou sem criatividade pra escrever mais. Tinha pensado em algo muito legal pra escrever, mas esqueci :B
O livro de Zoologia me aguarda, terei que renová-lo amanhã na biblio.

Abraços, espero que curtam o novo layout 🙂

Anúncios