Imagem

E então a temperatura, elevadíssima por sinal, influência no humor, nas decisões, nos acordos tributários, nos níveis de paciência e no tamanho do pavio.

(na física, a pressão influenciava na temperatura e vice e versa. Na vida – porque a física parece infinitamente distante da vida – talvez apenas o contrário ocorra).

Os dias quentes são terrivelmente desagradáveis para os corações frios por trás dos ar-condicionados. No planalto, (ao contrário do verão coberto de brisas marítimas) o calor maltrata os vivos e respirantes com uma umidade relativa do ar insignificante. Ou eu talvez tenha ~desadaptado-me~ às altas temperaturas.

Na verdade, o verão não foi feito para “adiantar a vida”. O verão foi feito para férias, para desidratar os estresses do outono, renovar fluídos.

E eu aqui, marcando minhas férias pra julho. Oh heavens.

Guarujá, não desapareça antes da primavera.

Anúncios