Dos dias agitados, de manhãs longas, tardes rápidas e noites exaustivas, o que mais incomoda são as inquietações, as brigas, uma vontade imensa de ter dias tranquilos e a certeza de que não haverão.

E eu me vejo envolta de uma afirmação feita há alguns meses quando a insonia estava aí, para tirar a paz:

-” […] eu venderia minha alma para quem quer que fosse por uma fonte inesgotável de perfeição.

(ou por uma noite de sono sem sonhos ou pesadelos)”

Ou por dias que saciassem a consciência, sei lá.

“More than this

Whatever it is

Baby, I hate days like this” [3]
Anúncios