Tag Archive: tédio


As listas de exercícios que eu procrastinei, os xérox que eu não li, o resumo que amassei.

As apostilas do ano passado, as apostilas desse ano, as apostilas que ganhei aleatoriamente (algumas sequer foram usadas por mim).

Livros didáticos, literaturas aleatórias e improdutividades.

Papel de bala, chocolate, bombons.

Papéis, papéis, papéis!

Canetas sem tinta, um pouco de pó, porque não? Alguns folders, cumpons fiscais, clipes (estes num potinho que um dia foi um mini-porta-jóias, se bem que há alguns espalhados).

Esta é a minha mesa, e eu já perdi a conta de quantas vezes durante o ano tentei a deixar arrumada.

Tarefa para o fim das aulas, eu acho. Afinal, quem nunca se acabou numa “limpeza de fim de ano”?

P.S.: Eu sei, EU SEI que fiz FAMEMA ontem e deveria escrever sobre a prova. Foi boa, se bem que o tema de redação era sobre a fucking Amazônia, e só Deus sabe o quanto eu odeio escrever sobre a Amazônia (since o ENEM-2008). Gostei muito da prova, se bem que fiz umas cagadinhas e o tempo também não colaborou. Chega, sobre isso é só.

Anúncios

Faaala, consciência!

Olá, querido leitor. Cá venho pra lhe informar alguns trechos, coisas e frases que me perseguem. Escrevo e satisfaço a consciência, que se torna a cada dia, uma senhora mais complacente. Autorizo a platéia a encará-los como preferirem e peço que se quiserem, pra me falar alguns trechos e frases que lhes atormentam a cabeça :D.

” -Mas, sem acreditar em mais de uma vida, como evitar o desespero? – protestou Igraine – Que deus justo criaria homens desgraçados, ao lado de outros felizes e prosperos, se todos tivessem apenas uma vida?

-Não sei – respondeu Merlim. – Talvez queiram que os homens se desesperem com a dureza do destino, para que procurem de joelhos o Cristo, que os levará ao Céu. Não sei no que acreditam os seguidores de Cristo, e o que esperam.”

(diálogo entre Igraine e Merlim – As Brumas de Avalon – Livro I)

” – […] O que obviamente não presta sempre me interessou muito. Gosto de um jeito carinhoso do inacabado, do malfeito, daquilo que desajeitadamente tenta um pequeno voo e cai sem graça no chão.”

Clarice Lispector  (diva, né? ♥)

“Só eu posso pensar/ Se Deus existe/ Só eu/ Só eu posso chorar/ Quando estou triste/ Só eu

Marisa Monte, trecho da música “Cérebro eletrônico” (yeah, é a daquela novela estranha,  mas na novela não é a Marisa que canta)

” Se você acha que tem pouca sorte, se lhe preocupa a doença ou a morte. Se você sente receio do inferno, do fogo eterno de Deus, do mal…”

Trecho da música “Eu sou egoísta”, do Raul Seixas uhuul, toca Raul  belamente interpretada pela Pitty emo é a mãe, carai neste vídeo.

Uma observação: Eu fui criada ouvindo Raul Seixas, Secos e Molhados, Gilberto Gil e outras coisas (incluindo Irom Maidem e Kiss daddy querido) e achei a interpretação da Pitty melhor que a original 🙂 Gente, ouve as duas, é lindo *-*

Creio eu que estou entrando em uma crise religiosa. Faz algum tempo (quase dois anos) que me digo agnóstica, e com isso satisfaço minha comodidade de discordar de todas as religiões e minha consciência em não me ver como atéia. Fui criada como católica, batizada e bla bla bla,  não fiz 1ª comunhão por acaso e meus irmãos estão fazendo. As vezes vejo a expressão de decepção do meu pai, como se pra ele, eu interpretasse as coisas de forma errada. E tal vez seja, visto que não acredito na verdade absoluta. No que acredito? Não sei. Apenas duvído, de tudo que me dão espaço para duvidar, e por acaso duvido que o Ser Humano seja a melhor coisa existente (um dos motivos de não me considerar atéia).

E ler As Brumas de Avalon me dá vontade de ser druida, hahaha!

Ah, amanhã/hoje é a prova pro CAUM (Cursinho Alternativo da Unesp de Marília) e marquei entrevista pro DACA (o alternativo da Famema). Não tenho estudado, só lido e twitado all the life. 😀

Eeeeeeeee, estou very agradecida pelo horário de verão estar acabando, odeio Sol às sete da noite, okay?

Se, por um acaso imprevisto, eu achar mais trechos dignos pra esse post, aqui colocarei enquanto for cômodo não fazer outro 🙂

Bjos e comentem colocando seus melhores trechos/frases/letras de música/sambinhas enfim, o que quiserem e se quiserem ♥

Atenção: Esse post foi feito por uma pessoa com diversos transtornos psicossociais (ai como eu odeio essa ortografia), portanto não se assuste com as fugas de sentido, na aciclicidade da narrativa e  na ausência do bom senso.

“Eu, que nunca fiz pactos

Que sempre rompi tratos

E que já rasguei contratos

Eu, que sempre quebrei promessas

Um dia acordei às avessas

E disse que as coisas iriam mudar

Logo eu, que traí meus próprios ritos

Que silenciei meus próprios gritos

Senti algo novo no ar

Vou caminhar segundo minhas regras

Cumprir apenas as juras concretas

Valer-me apenas de minha razão”

Continue lendo

Sábado a noite…

(sábado, 5 de setembro de 2009)

Pra quem estava sem tempo, tenho escrevido bastante… Enfim, mais um maldito sábado a noite e hoje, a coisa mais animada que eu fiz, foi assistir a aula de História do Brasil (foi legal, o professor se caracterizou de Antonio Conselheiro com uma roupa branca e um cajado). Se não me engano, tenho um livro de contos do Machado de Assis perdido por aí, por que não devorá-lo? Falando nisso, lembrei de uma piadinha infame da professora de Literatura:

– Vocês sabem quem CASTRO Alves?
Resp.: (O) Machado de Assis
-E sabem de quem é essa piada?
Resp.: EÇA (é) de Queiros…
Também não teve tanta graça quando ela contou na aula, mas whatever, estou sem imaginação…
Falta pouquíssimo tempo para o vestibular e estou irritada acima do normal! Talvez eu comece a ler Capitães da Areia do Jorge Amado. Acho que amanhã vou fazer de conta que sou saudável, levantar mais cedo e fazer uma caminhada. Pra isso tenho que dormir decentemente hoje, então fico por aqui. Quem sabe não foi bom eu não ter saído hoje? Mas é uma pena eu mesma não acreditar nisso!
Ah, não sei se alguém já pensou em me perguntar, mas sabe por que estudo (ou tento estudar) tanto?

É pra poder fazer Medicina lá… Meus caros, apresento a vocês a mais cobiçada (pelo menos por mim) faculdade de medicina: FAMEMA (Faculdade de Medicina de Marília). E pra alcançar o Famema way of life, ainda vou ganhar algumas olheiras. É por uma boa causa, não?
Boa noite